… a certeza de que isto somos nós. As conversas ajudam a contar.
06
Nov 11
ab-so-fucking-lu-tely, às 21:46Link | Comentar | Absolutamente adorável!

Mais uma noite de troikas e baldroikas lá pela Venda e ao desbarato estiveram os 3 homens nomeados que bem precisavam que alguém ou a divina providência lhes destroikásse os fuzíveis e os pusesse a cantar o hino como mandam os canhões e os barões assinalados.

O primeiro anti-pátria em risco a sentar-se no cubículo do sofá cor-de-rosa foi o Marco que, farto de saber que é largo de costas, parece não saber que tanta largura faz escassear comprimento no edredon que deixa adivinhar sugestivas ondulações nocturnas num jogo de gato e rato onde, tanto um como o outro, estão mais para cãozinho pisteiro...

Se os ''Algarves'' quisessem, pelo menos, carregar no ventre os descendentes da ''Pontinha'', talvez o pasteleiro sossegasse um bocadito da obcessão de querer encher (sem ser com silicone) a forma da sua striper com o recheio das suas miniaturas... Tété até teve uma visão de Susana maternal e bébé Marquito a sentir-se uma asita de frango dentro de um tupperwere (!)...

Um obcecado com bebés e outra mais obcecada com aquilo que lhes dá leite (!) Tété bem que voltou a pedir um pouco mais de atenção relativamente aos dois pontos fortes do arsenal bélico da senhora, sussurando-lhe um: "nem que para a próxima traga um lencinho!... é que me perturba a mim e aos portugueses, tá a ver?!''

Obrigada Tété. Ainda dizem que isso é a antítese do serviço público! Tsse...

 

 A passo de corrida fizeram entrar o João J., ou melhor: o indivíduo que sofre uma lobotomia cada vez que entra a porta do confessionário. Convenhamos, uma coisa é parca cultura geral, outra coisa é o domínio cognitivo do conceito de diálogo! Ok... nem uma coisa, nem outra neste João J., mas não podiam ter poupado o coitadito a mais um porta-chaves de... ''diferença''? Ai Endemol... lobotomizado, ''poucoxinho'' e virgem?! É que assim nem Tété Master consegue arrancar alguma coisa deste menir de Proença-a-Nova...

 

Da aparição do terceiro moçoilo na berlinda extraio a sagaz, certeira e rica pergunta de Tété: - "Oh Carlos, porque é que você... enfim... não beij'ás piquenas?'' Oh Tétézinha... isto em 10 anos muita coisa muda... já lá vai o tempo em que Marcos e Martas e Telmos e Célias visitavam a guarita mas batiam primeiro continência ao romantismo... não fique assim desconsolada! Agora que o povo cortou as pontas ao cabeleireiro do Puorto, as donzelas desfloradas não hão-de ficar sem ter onde se agarrar, tenho p'ra minhê...

 

Qualquer falta de aquecimento que se abata sobre a residência-do-pssiu-pouco-barulho, podem sempre chamar ao serviço o pai da Fanny que está, qual bombeiro, pronto a dar um show de tuga garanhãoê com o seu ''bigodinho maroto'' a tilintar.

 

Pergunto: se o frio chegou mas o Natal ainda não, porque é que por aquelas bandas é só badalar de sinos?...

 

(Será que?) vale a pena pensar nisto.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Novembro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
12

14
15
16
17
18
19

21
22
23
24
25
26

28
29
30


Os Absolutamente Favoritos
Procurar Conversas...
 
Subscrever Feeds
blogs SAPO