… a certeza de que isto somos nós. As conversas ajudam a contar.
08
Dez 11
ab-so-fucking-lu-tely, às 23:27Link | Comentar | Absolutamente adorável!

Não me era humanament(alment)e possível não registar para a posteridade este momento televisivo protagonizado pela Super Cátia, dançarina por dois meses lá no "tã longe e tã perte Luxemburgue". 

Acho que o queixo ainda não se me (a)levantou, desde domingo (!)

 

"Trabalhê... num(!)... talho! Tou a brincar. Trabalhê num Cabaret, é verdade. Foi em Luxemburgue, mesme no centre. 

Levê dois dias d'altócarre... atão na vê, n'avia pra mais! Decidi ir pra lá porqu' é assim... ê tinha várias pessoãs conhecidãs, porqu'eu era pa ir pa Françã, estudar... só c'uma vez que na consegui ir, na é?, devid'á escola pronte, na interessã... resolvi, prontes... pensê, vou trabalhar, se calhar um ane ou dois p'apender melhor a língua na é?, pa 'ipois poder entrá pá universidade, qu'eles lá dão mais facelidades... ist'em Françã.

 

Entretante, conheci pessoãs, em qu'erãm do Luxemburgue, e eles disseram que, prontes... qu'eu goste muite de conversar e dou-me muite bém com as pessoãs, socializar!... Disseram-me atão que no Luxemburgue era muite melhor pa ganhá dinheire.
Cheguê lá, fiquê uma semanã numa pensão, porqu' o dinheire qu'eu tinhã tamém na dava pra mais e disse que, se durante uma semanã ê na conseguisse arranjá trabalhe voltaria pa trás. Fui sózinha... como que fiquéi um becade aflitã, comecéi a chorar... tabém táva sozinha, na conhecia ninguém, tinha 21 anes, nunca saí do pé da minha mãe...

Depois decidi, uma noite, uma sexta-fêrã pensê... cheguê lá 'uma quinta e numa sexta pensê, bom, vou dá uma voltinha à ruã, pa ver s'arranjo trabalhe, né? Cheguê... fui andande, fui andande, assim semp'a direite e cheguê a um ponte, vi assim... escute bém: Café... Royal Plazã. Pensei: vou a este. Entrê lá dentre e disse: bon nuit, je m'appelle Cátiá... e depois disse assim em português: precisam d'empregadã? Depois eles disseram: je naé pá comprénde. Tu parlê ávec muá?... E depois táva lá um senhor que tava abancade, era português que lá há muites portugueses, muites espanhois... ele disse: olha, eles na compreendém o que tás a falar. E aí ê disse: olhe, desculpe, importa-se de dizer s'eles precisam d'empregadã? E o senhor, com'era muite amigue do gerente falou com ele e depois disse: importa-se de tirá café? Ê disse: não! E depois o patrão, qu'ê goste muite dele!, disse: atão se quiseres podes começar a trabalhar amanhã. Iste na parte do café, das sêis da tarde às duas da manhã. E ê, toda contente, ai c'arranjê trabalhe num café!

 

Depois no outre dia quand'eu cheguê lá, fui pa trabalhar, e depois ele disse: tém que tar no café sim senhorã, mas tamém tem que tar a dançar. Isto tudo porque... na foi porqu'eu quisesse, mas na havia mais nadã, tava muite dificil e eu ou... jogáva m'a qualqué coisa, qu'ê na levê muite dinheire, ou senão ficavã sém comer e voltava pa trás.

 

As minhas colegãs, qu'ê goste muite delas, ainda mantenhe contacte com elãs, duas... quéram já... da idade da minha mãe... eram as mai' velhas que lá estavam, cuidavam de mim, traziam comidã pra mim...
Aquile depois olhe... dês' que saiba dançar... assim, agarrad'àquile! Ó filhã, aqui sem pau... sém... varão, na dá! Na consigue dançar aqui sem musicã mas vá... vames lá animar iste atão!

 

(Lady Gaga - Poker Face)

 

(...)

 

Quié iste Teresã?!"

  


 


Dezembro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

12
13
14
16
17

18
20
21
22
24

25
27
29
30
31


Os Absolutamente Favoritos
Procurar Conversas...
 
blogs SAPO